JÁ FOI
  • Informações
  • Início: 08/06/2016
  • Duração: 4 encontros
  • Dias: Quartas-Feiras
  • Horário: das 20h às 22h
  • Valor: 4x de R$170,00
 

Arte

Vertentes da Arte Abstrata

com Mauricio Puls

Qual é o significado de um quadro abstrato? Como interpretar uma obra que parece não guardar nenhum vínculo com a realidade? Este curso procura elucidar essa questão partindo do pressuposto de que a pintura é uma linguagem, que espelha o homem e seu mundo. Assim como as expressões verbais, os quadros constituem sentenças dotadas de sujeito e predicado. Essas sentenças, porém, não se desdobram em uma sequência temporal, mas ocupam lugares no espaço – a figura e o fundo. O que distingue a pintura abstrata dos demais gêneros pictóricos (retrato, paisagem, natureza morta) é a elipse do tema do quadro, a ocultação do sujeito pictórico. Esta elipse, porém, não significa que a pintura tenha deixado de expressar a realidade: a figura e o fundo constituem metáforas da relação entre o homem e o mundo. Não existe, portanto, uma descontinuidade absoluta entre o abstracionismo e os estilos figurativos. Mas a pintura não apenas espelha o real: ela também é uma parte do real. Tal gênero não existiu sempre: ele surge somente no século 20. O curso pretende expor a gênese desse gênero e discutir mais detalhadamente a trajetória de três de seus principais representantes: Mondrian, Pollock e Lucio Fontana.


 


Bibliografia sugerida 


ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna. São Paulo, Companhia das Letras, 1995.
BLOK, Cor. Historia del Arte Abstracto, Madrid, Cátedra, 1992.
BONFAND, Alain. A Arte Abstrata. Campinas, Papirus, 1996.
CIRLOT, Juan-Eduardo. El Espíritu Abstracto. Barcelona, Labor, 1966.
KOFLER, Leo. Arte Abstracto y Literatura del Absurdo. Barcelona, Barral, 1970.
MOSZYNSKA, Anna. El Arte Abstracto. Barcelona, Ediciones Destino, 1996.
PULS, Mauricio. O Significado da Pintura Abstrata. São Paulo, Perspectiva, 1998. VALLIER, Dora. A Arte Abstracta. Lisboa, Edições 70, 1976.
WORRINGER, Wilhelm. Abstracción y Naturaleza. México, Fondo de Cultura Económica, 1975.


Mauricio Puls

Formado em Ciências Sociais pela USP, estudou história da arte na FAAP, foi professor da Universi...
  • 1
    08/06 História da pintura abstrata. As estruturas sintáticas e semânticas de um quadro. As críticas de Ernst Gombrich e Lévi-Strauss à arte abstrata. Como interpretar um quadro.

  • 2
    15/06 A trajetória de Piet Mondrian. A ruptura com a realidade visível. Inspirações religiosas do abstracionismo. A racionalidade do mundo. A questão do movimento e o concretismo.

  • 3
    22/06 A evolução de Jackson Pollock. A transição do surrealismo para a pintura de ação. A natureza caótica do real. O caráter trágico da condição humana sob o capitalismo.

  • 4
    29/06 As inovações de Lucio Fontana. A figura como expressão do vazio existencial. Os limites entre pintura e escultura. A ruptura do plano do quadro e o esgotamento da pintura.


    • Aguarde o carregamento ... Carregando...
Cálculos das Parcelas
1 x R$680,00
2 x R$340,00
3 x R$226,67
4 x R$170,00

Quem Somos Nós?Instagram
PARCERIA
RÁDIO OFICIAL
APOIO